Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Horários

Horários

Tendo sempre recomendado a maior atenção para o cumprimento dos Horários, nossa Mãe Clarividente nos revelou:

“Quando dormimos, os três reinos de nossa natureza, na sua totalidade, ficam para atender às exigências do corpo. De vez em quando, nossa alma sai a vaguear e, conforme sua mediunidade, chega a demorar-se fora do corpo. Passeia, vai longe, e adquire ilustrações, muitas vezes em busca da cura do próprio corpo físico.”

Assim, é muito importante observar os horários, isto é, procurar seguir o Relógio de Nosso Sol Interior:

6 Horas – Aqui começa o nosso relógio. Se quisermos ter segurança ou viver firme com nossas vibrações, saiba que às 6 horas da manhã teremos que nos levantar, mesmo que seja por apenas dois minutos, para reunião dos três reinos de nossa natureza e a volta da alma ao corpo, sem que haja qualquer prejuízo para o sistema nervoso. Não importa que volte a dormir novamente.
9 Horas – Precisamos de cuidados. É um horário significativo para as forças que estão dentro de nós. Estamos expostos a qualquer tipo de negócios – bons ou maus. Maus, porque pedimos muitas vezes o que é impossível. Dificilmente sabemos o que pedimos! É hora de manipulação de uma força que pode nos dar o que precisamos, que penetra em nosso Sol Interior e se faz Vida, pensamentos, inteligência: é a força Universal, a força absoluta de Deus Pai Todo Poderoso. É a realização do plexo pelas forças reunidas dos três reinos de nossa natureza, força que realiza nosso Sol Interior. Iniciados ou não, o horário da vida é um só. O perigo nos ronda entre as 6 e 9 horas da manhã, porque não temos alguém em nossa vigília. Corremos o perigo dos pedidos e das dádivas. Muita gente concentra suas vibrações no ódio – eis o perigo!
9 às 10 HorasHorário Iniciático Evangélico. Bom para acertos sentimentais, é o horário dos encontros amorosos, da realização de negócios, tudo sob a energia do prana que, neste horário, já emitiu seus eflúvios por todo este Universo.
10 às 11 Horas – Período em que começam as perturbações. As pessoas mal assistidas começam a sentir peso nos chakras, principalmente nas frontes. Tia Neiva fala dos desprovidos da força crística. É um horário em que estamos vulneráveis. Pode ser bom ou pode ser ruim!
11 às 12 Horas – É um período neutro.
12 Horas – Ao meio-dia nada devemos fazer, sequer uma prece pelos enfermos. É a hora em que age a força significativa dos Grandes Iniciados, atuando nos poderosos mundos negros. É um período de grandes decisões nos vales negros! Existem trabalhos que exigem grande energia para sua realização e, também, muita precisão. No nosso tempo, aqui na Terra, é tão curto o período para essa realização que nossa Lei nos ensina a nos acautelarmos neste horário.
12 às 14 Horas – É um período de esperanças.
14 às 16 Horas – É ótimo período para realizações nos campos sentimental, emocional, comercial e profissional. É um período governado pelo planeta Marte. Neste horário, uma amacê desprende-se de Marte e chega à Terra, onde distribui seus eflúvios, harmonizando todos.
16 às 16:30 Horas – Neste período o ciclo se modifica completamente, parecendo que a Terra vai parar. Gera insegurança e uma espécie de medo! Período muito curto (na realidade nem chega a 30 minutos) em que uma avalanche de antinêutrons escandaliza toda a Natureza e todos, crísticos ou não, se aproveitam de forças interiores e se reforçam nas graças de Deus. Este é o Horário Da Lei Do Auxílio. Mas é, também, um horário de precauções, de cuidados. Se puder, não use o seu carro. Diziam os Arcanos que é um período em que a Terra pega fogo! Tia Neiva acreditava que é um período que não mais atinge o Jaguar, porque este é ionizado de qualquer vibração dos espíritos que estão fora da Lei de Deus, apesar de que esses espíritos vêm em busca de uma oportunidade para se refazerem de seus traumas e se revestirem de suas consciências. Graças a Deus, é um período passageiro.
17 Horas – O planeta Marte volta a agir. É o eterno movimento: vem uma grande força, é manipulada no Homem, e volta, sendo levada a mundos onde o Homem não é evangelizado. Nada se perde. Tudo é aproveitado na evangelização dos seres, em Deus Pai Todo Poderoso.
17 às 18 Horas – As amacês fazem, por toda a Terra, um bale de forças, emitindo a inteligência, a religião e muita energia. É a hora da Vida e da Morte! Quando estamos nos planos espirituais, onde o Homem desencarnado se queixa pela falta de comunicação, de um esclarecimento de sua vida religiosa ou doutrinária, é neste horário que ele é levado à Terra, onde lhe é mostrada a grande Atalaia, onde tudo lhe é esclarecido, onde ele sabe que, por sua própria culpa, abandonou sua grande oportunidade. A obra de Deus é perfeita e não tem mistérios nem usa subterfúgios. É um bom período para negócios e grandes eventos nos laboratórios e oficinas. Mas é, também, o período de esclarecimento do espírito, quando se conscientiza de que o Homem não se esclarece em Deus Pai Todo Poderoso porque não quer! Ele teve a mente aberta, teve a inteligência, teve tudo... e tudo abandonou! Esta é a Hora de Deus, de Deus Pai Todo Poderoso.
18 às 19 Horas – O Homem que quer aproveitar a Terra e os seus dias sente a grande transformação neste período. É uma mudança brusca, inclusive do clima. Mesmo que o Homem esteja amargurado ou que tenha seu coração cheio de amor, ele sente a transformação em si próprio. É o horário em que o Homem recebe as energias das grandes amacês. É a hora das grandes transformações, principalmente daquele Homem que não quer ser vítima do seu destino, daquele Homem que não fez o seu rosário de dor. É o período em que o Homem recebe a coragem, as coisas ficam boas e ele deseja o que realmente tem, o que ele fez e o que é dele. Neste período, três amacês de planetas diferentes vêm, nas graças de Deus, sustentar a Terra. É a hora em que uma criança que não tem o que comer nem o com que se cobrir, não sente fome nem frio, porque é atendida pelas grandes energias cósmicas, onde vive Jesus. Salve Deus!
19 às 22 Horas – É um período normal, sem contratempos. É bom para o Homem se realizar em negócios, amores e família, enfim, nas coisas que estão em sintonia com sua harmonia.
22 às 23 Horas – Período muito ruim. Cheia de pensamentos, a alma começa a vaguear, trazendo sustos e superstições. Não vai longe, nem perto, e volta ao corpo, trazendo sonolência e insegurança quando o Homem está desarmonizado. Se estiver harmonizado, tudo bem. É um horário sem alimentação de energia.
23 às 24 Horas – É o período de equilíbrio do Universo, no qual o Homem, mesmo desarmonizado, passa melhor porque, quando as amacês, nos bons horários, se dispõem a trazer energias, elas atingem o Homem na individualidade, sendo crístico ou não, e sendo sua defesa uma só, essa energia o vai curando, independentemente de haver ou não sintonia. Com a manipulação durante o tempo dos eflúvios que vai recebendo, o Homem vai-se equilibrando e, por incrível que pareça, pode ficar curado para toda a vida. Só não se equilibra o Homem que carrega em suas costas seu rosário de dor. Esse tipo de Homem é quase impenetrável!
24 Horas – Meia Noite – Abrem-se os portões dos cemitérios e os espíritos se movimentam, entrando e saindo. Este período vai até 1h 30 min da madrugada. Estes espíritos vão recebendo, neste período, a ajuda de Harpásios e de muitas outras estrelas como ela.
1:30 às 2 Horas - É o período da grande movimentação de pequenas amacês, de várias origens, fazendo a preparação para achegada dos Centuriões. É a Hora da Doutrina, da elevação dos espíritos. Por todo este Universo, funciona da mesma maneira: falanges de inúmeras formações, espíritos de variados níveis são atingidos pela força crística dos Centuriões. É tudo muito complexo para ser entendido por nós. Há, também, outra qualidade de Homem, com pensamentos complexos, que atua neste período, até que se chegue às 2 horas da madrugada.
2 às 3 Horas – É o período da Cura e da Luz.
3 às 6 Horas – É o período dos Aromas das Matas, horário dos Caboclos. É bom estar dormindo durante este período. É a Hora de Recuperação de Energias.

Tia Neiva em 1984

Sem comentários:

Enviar um comentário