Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de Outubro de 2010

A Doutrina do Amanhecer


Doutrina do Amanhecer

Koatay 108 nos disse que onde poderíamos viver sem medo, com a mente erguida, era na Doutrina do Amanhecer, onde o saber é livre! Também nos explicou que quem entra na Corrente do Amanhecer se torna um Jaguar e se assemelha a um viajante que atravessa uma região nunca antes percorrida, caminhando, sem guia, confiante em sua formação e entregue a sua perspicácia, com sua mente aberta e a visão ampliada de todo o Universo que o cerca. Na realidade, nossa Doutrina, se aprendida com dedicação e amor, nos revela conhecimentos que nos fazem felizes, mesmo quando aos  olhos do mundo, deveríamos estar desesperados e sofrendo. O toque da iniciação Dharman Oxinto equilibra nosso plexo, energiza nossos chakras e nos torna mansos como a pomba e sagazes como as serpentes! Para nós, Deus é a Verdade Absoluta e não procuramos defini-lo e nem temos preocupação com isso. Não nos atrevemos a dizer que Deus tem essas ou aquelas qualidades, que gosta ou não gosta disso ou daquilo, que assume essa ou aquela forma. Nosso caminho é a Nova Estrada, onde trilhamos porque acreditamos ser Jesus, o Divino e Amado Mestre, edificou a Escola do Caminho, estabelecendo um prefeito sistema que nos chegou através doa Evangelhos, pelo qual sabemos, percebemos e sentimos tudo o que precisamos a respeito de Deus, não sendo necessário desgastar nossas energias especulando a natureza de Deus. Ela é implícita e tranqüila em nossa vivência crística. Nossa Doutrina se resume nas três proposições básicas de Jesus: Amor, Tolerância e Humildade – que constituem os três reinos de nossa natureza. Com a aplicação deste princípio o Homem consegue reformular sua existência, atenuando seu carma, sendo útil e utilizando seu potencial mediúnico para a ajuda de irmãos encarnados e desencarnados, na Lei do Auxílio.
O convite para entrar na Doutrina, para o primeiro passo no Desenvolvimento daquele ser que se debate na vida, ignorando as forças que atuam em sua mediunidade causando-lhe dores e sofrimento, só deve ser feito por uma Entidade de Luz, em seu atendimento nos Tronos. Nosso cuidado com isso deve ser imenso, pois temos a tendência a querer que as pessoas que estão sofrendo, enfrentando graves problemas físicos e espirituais, ingressem na Corrente, com a intenção de ajudá-las em seus caminhos cármicos, desfrutando dos benefícios e graças que tanto vimos acontecer. O homem, em sua jornada, tem como dever lutar por tudo aquilo que deseja dentro de seu livre arbítrio, tanto em sua vida material, buscando o conforto e bem-estar daqueles que lhe foram confiados, como na sua vida religiosa. A sua mente precisa irradiar sua força e seu amor em todos os sentidos, como um sol radiante emite seus raios. Aquele que estaciona, se acomoda, pára de lutar esse conforta com sua vida torna-se irrealizado. O conformismo é o símbolo da derrota do espírito. O Homem deve ter sempre, em sua mente, a consciência de que jamais encontrará tranqüilidade na terra. Convidar um ser humano a abandonar a luta seria o mesmo que sugerir que se suicidasse. Mas permitir que ele prossiga sua luta sem saber  o que está fazendo, sem se conscientizar do poder mediúnico de que dispõe, sem saber o que está fazendo, deixando-o entregue à perda da oportunidade reencarnatória, é lhe proporcionar o suicídio do espírito!
Temos que nos conter, pois não cabe a nós fazer esse convite. Podemos ajudar, vibrar com amor, mas temos que deixar que ele chegue até nós por sua própria iniciativa. Na Doutrina do Amanhecer ele vai aprender a trilhar a Nova Estrada e se surpreender ao sentir que caminhará para dentro  de si mesmo, descortinando um mundo maravilhoso que existe no seu interior, tornando mais sensível sua percepção do Universo que o rodeia, analisando e compreendendo as palavras e as ações daqueles que estão ao seu redor, aprendendo a manipular todo o maravilhoso arsenal de energias de que poderá dispor pela correta aplicação de sua mediunidade. Nossa Doutrina é diametralmente oposta aos conceitos vigentes na fase atual de nosso planeta, onde se propaga a idéia de que o mundo é como é e não como nós o vemos, o que gera angústia pela insegurança  do Homem, que deixa de perceber o Universo pela sua sensibilidade e passa a escravo do que lhe é dito e ensinado, anulando sua sensibilidade e passa a escravo do que lhe é dito e ensinado, anulando sua sensibilidade, massificando-o de forma a torná-lo simples personalidade padronizada, apenas uma parcela do coletivo. Aqui aprendemos que o Universo está de acordo co o dimensionamento da consciência  de cada um, que tomará suas decisões com base nos estímulos originários de três fontes: física – o corpo; psicológica – a alma; e espiritual – o espírito. E não ficará réu de qualquer julgamento.
Na nossa Doutrina não preconizamos formas de comportamento, aceitando cada pessoa como ela é, sem qualquer tipo de descriminação. Pobre ou rico; preto ou branco; analfabeto ou diplomático; feio ou bonito; simpático ou feroz, nada influi, porque o conhecimento de si mesmo nivela todos.
Quando pior a situação de um ser humano, tanto em relação a si mesmo como ao meio em que vive, maior  nossa necessidade de recebê-lo com amor e tolerância. Só com essa aceitação, sem julgamentos, críticas ou recriminações, poderemos proporcionar meios para que possa se reequilibrar. Só com amor podemos despertar sua capacidade de amar, só com tolerância lhe abriremos a oportunidade para se reencontrar. E o amor e a tolerância só podem existir se houver humildade! Ao ingressar na Corrente do Amanhecer aquele ser humano vai adquirindo uma Doutrina que lhe permite ampliar os conhecimentos de si mesmo e do Universo, aprendendo a melhor sobreviver e a melhorar sua convivência com os demais, ao mesmo tempo em que modifica suas atitudes, ações e reações, buscando o aperfeiçoamento de seu comportamento com base nas normas estabelecidas pela Espiritualidade na conduta doutrinária.
Embora separando a conduta doutrinária da conduta individual, sabemos que existe uma ligação muito sutil entre as duas. A conduta doutrinária não fica restrita ao Templo nem aos trabalhos: ela nos envolve e aprimora, devendo ser obedecida a cada momento de nossas vidas, seja onde for. Ela é a base, o alicerce da evolução mediúnica. Cada um receberá de acordo com o seu merecimento, pela dedicação aos trabalhos, e por sua conduta doutrinária. Todos os trabalhos existentes em nossa Corrente foram trazidos através de Leis ditadas pela Espiritualidade Maior, que também determinou as formas, as cores, os uniformes e indumentárias, nada havendo no Templo e nos demais locais de nossos trabalhos que tenha sido aplicado pela vontade de Koatay 108 ou de quem quer que seja.
A Doutrina do Amanhecer é uma Linha Branca Oriental, trabalhando energias da Corrente Indiana do Espaço e das Correntes Brancas do Oriente Maior, sob o comando supremo de Pai Seta Branca, o Simiromba de Deus, cuja falange está distribuída estrategicamente pelos diversos planos do Sistema Crístico, desde os mais sutis, com a mais elevada faixa vibratória, até os densos, físicos, de baixo padrão vibratório.
Consideramos que a razão básica pela qual uma pessoa precisa se desenvolver, ingressando na Doutrina, é seu equilíbrio pessoal, proporcionado pela realização do seu programa reencarnatório, feito com sua anuência, antes de seu nascimento. A mediunidade foi a arma que Deus lhe deu para se defender e agir. Conforme o uso que fizer dela, poderá ferir-se a si mesmo.
Logo que iniciar o seu Desenvolvimento na Corrente, é revelada sua mediunidade: Apará, se for médium de incorporação, ou Doutrinador. Aquele que se dedica à Lei do Auxílio, na Doutrina do Amanhecer, e busca dentro de si mesmo o conhecimento das leis universais e das energias que nos envolvem, tende a cumprir melhor a jornada de sua vida e desvenda os mistérios da Morte. Sua mente se torna mais clara, suas decisões são mais firmes, suas ações e reações são mais seguras, suas dores são menos sofridas.
Melhoram sua convivência porque passam a vibrar o Bem e a receber boas vibrações. Já nos foi dito que podemos avaliar nossa posição neste nosso Universo, a cada momento, pelo balanço entre as vibrações positivas e negativas que nos atingem. Outro ponto importante, na Doutrina, é quando as dificuldades que aparecem no caminho daquele que está começando a trilhar a Nova Estrada. Para ilustrar, vamos pensar uma situação material: eu estou devendo um bom dinheiro a diversas pessoas, mas estou em situação terrível, sem nada, morando debaixo de uma ponte. É claro que nenhum dos meus credores vai se abalar, gastando tempo e dinheiro para me cobrar, pois sabem que não tenho como pagá-los. Um belo dia lêem nos jornais que ganhei uma vultosa loteria. Imediatamente, farão fila diante de mim, querendo receber o que lhes devo. Na nossa jornada, temos cobradores, espíritos que há séculos se perderam no ódio e na vingança, que pretendem que paguemos pelo mal que lhes causamos. Ora, enquanto não temos uma doutrina, sofremos, caímos, mas não temos como pagar esses débitos transcendentais. Porem até se passar algumas reencarnações, mas não encontramos nossa meta. Ao começar numa doutrina, como a do Amanhecer, vamos tendo consciência e adquirindo bônos, que já nos permitem alguns resgates, poucos a princípio, mas crescendo conforme nossas consagrações. Nesta fase, cientes de que já estamos em condições de resgatar alguns desses débitos, os espíritos cobradores chegam até nós, para o reajuste. E isso não acontece somente no plano espiritual. Muitos de nossos cobradores encarnados também iniciam seus reajustes, o que levam muitos a pensarem que a vida se complicou simplesmente porque entraram para a Doutrina. Pela consciência e pelo conhecimento, o Homem em desenvolvimento saberá fazer a distinção dos fatos e situações que o envolveram em decorrência de seus atos em outras encarnações, dando mais firmeza em seus passos na Nova estrada. Em nossa Doutrina temos a assistência de diversos Espíritos de Luz: Pretos Velhos, Caboclos, Cavaleiros de Oxossi, Médicos do Espaço, Povo das Águas, Grandes Arcanos, Cavaleiros de Oxan-by, Ministros, Cavaleiros e Guias Missionárias que nos dão proteção e nos ajudam a cumprir nossos trabalhos e nossas metas cármicas, com amor e tolerância.
Cumprimos e devemos zelar pelo cumprimento das leis que nos regem, trazidas por Tia Neiva juntamente com suas mensagens e instruções, que formam a estrutura da Doutrina. O jaguar, assim chamado o médium do Amanhecer porque porta a força da Terra, é burilado, por seu trabalho na Lei do Auxílio, como uma pedra tosca que se transforma em fulgurante diamante, tornando-se uma espada viva e resplandecente a brilhar por todo o universo.
Sempre atento, sempre alerta, é a força viva da Doutrina do Amanhecer.
Aqui, aprendemos a amar ao próximo como a nós mesmos, respeitando a vida de cada um, sem julgamentos e sem preconceitos, na certeza de que aquele que cumpre suas obrigações com as pessoas que o cercam, que tem um comportamento harmonizado na Doutrina do Amanhecer.
Todavia, aquele que não assimila os ensinamentos, vivendo no mau humor inconformado e revoltado, mergulhado na inveja e no ciúme, emitindo baixas vibrações, incomodando todos com suas queixas e agressões, certamente não se realizará nesta Corrente, pois que Doutrina poderá existir nele?

Sem comentários:

Enviar um comentário